Memorial aos Judeus Mortos da Europa • Berlim

Um pouco sobre o Memorial aos Judeus Mortos da Europa

O Memorial aos Judeus Mortos da Europa fica no centro de Berlim e é um dos lugares mais impressionantes em memória àqueles que morreram no holocausto. A sua construção iniciou em 1º de abril de 2003, sendo aberto ao público somente em 12 de maio de 2005.

O memorial ocupa uma área de 19 mil metros quadrados e é formado por 2.711 blocos de concreto mais o Centro de Informações. A exposição na parte subterrânea mostra um pouco sobre a perseguição e o extermínio dos judeus na Europa e recebe, anualmente, cerca de meio milhão de visitantes.

O Memorial aos Judeus Mortos da Europa foi construído para relembrar os seis milhões de judeus que foram vítimas do holocausto. Ele fica pertinho do Portão de Brandemburgo e do Reichstag, então planeje visitá-lo quando estiver na região.

Para ver todos os posts sobre Berlim, clique aqui

Quando um lugar te deixa sem palavras…

Entenda onde fica o memorial

No mapa abaixo, eu marquei em roxo o Memorial aos Judeus Mortos da Europa. Ele fica pertinho de outras atrações de Berlim, como o Portão de Brandemburgo, o Tiergarten e o Reichstag, que estão marcadas em amarelo.

Conhecendo o Centro de Informações (Ort der Information)

Na parte subterrânea do memorial, não deixe de visitar o Ort der Information (em tradução livre: Centro de Informações). Esse pequeno museu conta um pouco da história dos campos de concentração e, principalmente, de pessoas que foram levadas para lá.

Há uma linha do tempo que conta quando surgiu o primeiro campo de concentração e como os outros foram sendo construídos ao longo do tempo. Também há fotos, vídeos e escritos de famílias que foram arrancadas de suas casas para serem aprisionadas e mortas nos campos.

A parte que eu achei mais triste de toda a visita é a sala em que, no chão, são mostrados trechos de cartas escritas de dentro dos campos de concentração. Por exemplo, tem um postal em que uma menina, aprisionada, escreve ao pai dizendo que irá morrer, pois é o que está acontecendo com todos os seus amigos.

Nas paredes dessa sala, há, ainda, a estimativa de pessoas foram mortas durante o holocausto em vários países. Os números são assustadores!

Ort der Information: um pouco da história daqueles que foram mortos no holocausto
Dias e horários de funcionamento

O Centro de Informações abre de terça a domingo. De abril a setembro, o horário de funcionamento é das 10 às 20 horas, sendo a última entrada admitida até às 19:15. De outubro a março, das 10 às 19 horas, com a última admissão às 18:15.

O museu também não abre de 24 a 26 de dezembro. No dia 31 de dezembro, fecha às 16 horas. Já a parte externa do memorial, onde estão os blocos de concreto, está acessível todos os dias da semana, 24 horas por dia.

Entrada e aluguel de audioguia

A entrada do Centro de Informações é totalmente gratuita. Você pode alugar um audioguia por 4 euros, que guiará você por uma hora dentro do museu. Ele está disponível apenas em alemão, inglês e holandês. Também é possível alugar um tradutor dos textos da exposição, por 4 euros, disponível em espanhol, italiano, francês, hebreu, polaco e russo.

Eu não aluguei o audioguia e a visita pode ser feita normalmente sem ele. Há diversos textos explicativos nas placas espalhadas pelas salas de exibições, porém atente que todas estão escritas em alemão e em inglês.

Dica! Logo que você entrar no museu e passar pela segurança, pegue um mapinha informativo que também está disponível em português. Ali há várias informações úteis sobre as salas de exibições do Centro de Informações.

Como chegar ao memorial?

  • Ônibus: linhas 200 e N2, parada Behrenstrasse/Wilhelmstrasse; linhas 100 e TXL, parada Brandenburger Tor
  • S-Bahn: linhas S1, S2 e S25, parada Brandenburger Tor
  • U-Bahn: linha U55, parada Brandenburger Tor

Memorial aos homossexuais assassinados pelos nazistas

Se você atravessar a Eberstraße, também poderá ver o Memorial aos Homossexuais Assassinados pelos Nazistas. Ele fica dentro do Tiergarten, que é um grande parque urbano de Berlim. Ali, foi construída uma enorme caixa de concreto e, se você espiar pela janelinha, irá ver vídeos de casais homossexuais se beijando.

O memorial foi criado por Michael Elmgreen e Ingar Dragset, sendo aberto ao público em 27 de maio de 2008. Você não pode entrar no bloco de concreto e a única parte acessível é a janela com o vídeo. O memorial é aberto diariamente, 24 horas por dia.

Dentro do Tiergarten: memorial aos homossexuais assassinados pelos nazistas

Aproveite para dar um pulinho no Tiergarten

O Tiergarten é o segundo maior parque urbano de Berlim. Ele possui mais de 2 quilômetros quadrados e se estende do Portão de Brandemburgo até o zoológico da cidade. Como bom parque urbano que é, o Tiergarten é perfeito para uma caminhada e para descansar em meio ao agito da cidade.

Aproveite para conhecer um pouquinho do parque quando sair do Memorial aos Judeus Mortos da Europa. É só você atravessar a Eberstraße e entrar em um dos diversos caminhos do parque, que é lindo e ótimo para um passeio tranquilo.

Tome nota antes de ir

É proibido escalar os blocos de concreto do memorial, embora você vá perceber que várias pessoas sentam neles. Também não pode consumir bebidas alcoólicas, fumar e nem fazer muita algazarra por ali.

A entrada ao Centro de Informações é liberada conforme as pessoas vão saindo do subsolo. Nós ficamos cerca de vinte minutos na fila até que fosse permitida a nossa entrada, então tenha paciência para esperar em pé caso esteja cheio.

Para ver todos os posts sobre a Alemanha, clique aqui

Comente aqui!

Comentários